II CONBAlf

II Congresso Brasileiro de Alfabetização – CONBAlf

 

Tema: Políticas públicas de alfabetização

 

Entidade promotora: Associação Brasileira de Alfabetização

Instituição sede do evento: Universidade Federal de Pernambuco

Recife/PE – 12 a 14 de julho de 2015

 

Apresentação

A alfabetização é um campo de pesquisa e de atuação, com uma problemática própria e ações específicas. Nas últimas décadas, as discussões e propostas relacionadas com alfabetização vêm ocupando lugar de destaque no cenário acadêmico, educacional e político brasileiro, tendo-se consolidado em pesquisas, em ações políticas e pedagógicas, visando à produção de conhecimento e de soluções para a inclusão dos cidadãos no universo da cultura escrita. No entanto, não havia ainda sido implementado, no Brasil, um Congresso específico para o debate sobre o conjunto de aspectos e problemas relativos ao tema, que vem sendo abrigado em outros eventos congêneres, tais como, o GT “Alfabetização, Leitura e Escrita” – da ANPEd, o Seminário de Alfabetização do COLE, e, mais recentemente, o SIHELE.


Considerando a ausência, no país, de eventos dessa natureza e tendo como um de seus objetivos a constituição de um espaço específico para discussão da alfabetização, a ABAlf promoveu o I CONBAlf – Congresso Brasileiro de Alfabetização, de natureza científica, com periodicidade bianual, que visou a preencher essa lacuna e se constituir como espaço inaugural de debates sobre o tema. O I CONBAlf representou um marco histórico para o campo da alfabetização e pretendeu se consolidar como um evento que propicie a divulgação de pesquisas e ações, incentive a proposição de novas temáticas de pesquisa e de novas possibilidades de ação e promova a participação dos diferentes atores envolvidos com a alfabetização.


Considerando, ainda, que sua criação se concretizou formalmente na Plenária Final do I SIHELE, a ABAlf promoveu também o II SIHELE – Seminário Internacional sobre História do Ensino de Leitura e Escrita, visando a dar continuidade às discussões sobre os aspectos históricos do tema, que, na primeira edição do evento, propiciaram mapear e compreender os problemas da alfabetização no Brasil, na tensão entre passado, presente e futuro. Nessas discussões, destacaram-se as necessidades do contexto atual, as quais motivaram a criação da ABAlf e motivam a compreensão histórica dessa iniciativa pioneira assim como proposição de ações visando a avanços no processo de consolidação da entidade.


Os dois eventos científicos foram promovidos pela ABAlf, com co-promoção das instituições de que fazem parte membros de sua Diretoria, Representantes Regionais e Conselho Fiscal, vinculados todos a programas de pós-graduação de universidades federais e estaduais de diferentes estados e regiões brasileiras.


O I CONBAlf e o II SIHELE foram realizados, respectivamente, nos períodos de 08 a 10 de julho de 2013 e de 11 e 12 de julho de 2013, ambos nas dependências da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Essa instituição foi escolhida como sede dos eventos, como homenagem à Presidente de Honra da ABAlf, Magda Becker Soares, Professora Emérita dessa instituição e fundadora do CEALE – Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita, consolidado há mais de 20 anos, e onde também atuam membros da Associação.

Em continuidade à proposta e com a finalidade de contribuir para a avaliação das intensas e extensas discussões sobre alfabetização, no âmbito de pesquisas acadêmicas, práticas educacionais e políticas públicas, assim como para proposição de novas discussões e ações, o II CONBAlf – Políticas públicas de alfabetização, será realizado na Universidade de Pernambuco, no período de 12 a 14 de julho de 2015.


O objetivo geral do II CONBAlf

Contribuir para avaliação das perspectivas de avanços teórico-conceituais e empíricos das pesquisas, políticas públicas e práticas educacionais para a alfabetização no Brasil, reunindo pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação e profissionais da educação básica.

 

 

COMITÊS

 

Comitê Organizador

 

Coordenação
Cláudia Maria Mendes Gontijo
Maria do Socorro Alencar Nunes Macedo

 

Cleonara Maria Schwartz
Lourival José Martins Filho
Norma Sandra de Almeida Ferreira
Mônica Correia Baptista
Gabriela Medeiros Nogueira
Cecilia M. A. Goulart
Denise Maria de Carvalho Lopes
Adelma Barros

Leila Nascimento da Silva

Ester Rosa

 

 

Comitê Científico

 

Coordenação
Ana Luíza Bustamante Smolka
Cancionila Janzkovski Cardoso

 

Adriana Lia Friszman de Laplane

Alessandra Arce

Ana Lúcia Espíndola

Ana Maria de Oliveira Galvão

Ana Paula de Oliveira Santana

Anna Augusta Sampaio de Oliveira

Anna Maria Lunardi Padilha

Antonio Carlos Amorim

Antonio de Pádua Carvalho Lopes

Antonio Viñao Frago

Artur Gomes de Morais

Bárbara Cortella Pereira

Carla Viana Coscarelli

Carlos Humberto Alves Correa

Carlota Boto

César Augusto Castro

Cláudia Lemos Vóvio

Cláudia Regina Mosca Giroto

Cristina Maria Rosa

Cyntia Graziela G. Simões Girotto

Dagoberto Buim Arena

Dania Vieira Monteiro Costa

Denise Maria de Carvalho Lopes

Diane Valdez

Ednalva Gutierrez Rodrigues

Eduardo Calil de Oliveira

Francisca Isabel Pereira Maciel

Gilcinei Teodoro Carvalho

Gladys Rocha

Harvey Graff

Jaime Caiceo Escudero

Jáison Gonçalves Leite

Janaína Silva Costa Antuntes

Jean Hébrard

João Luís C. Tápias Ceccantini

José de Sousa Miguel Lopes

Lesley Bartlett

Lílian Lopes Martin Da Silva

Lourenço Chacon Jurado Filho

Luciana Piccoli

Luciene Juliano Simões

Márcia Cristina de Oliveira Mello

Marcos Araújo Bagno

Maria Arisnete Câmara de Morais

Maria Cecilia de Magalhães Mollica

Maria Inês Batista Campos

Maria Rita de Almeida Toledo

Maria Rosa R. Martins de Camargo

Maria Teresa Esteban do Valle

Mariza Vieira da Silva

Marta Maria Chagas de Carvalho

Mirta Castedo

Mirta Castedo

Oresta López Pérez

Pablo Pineau

Paolo Bianchini

Patrícia Camini

Raquel SalekFiad

Rosa Fátima de Souza

Rubén Cucuzza

Sergio Antonio da Silva Leite

Tatiane Santos

Thabatha Aline Trevisan

Thérèse Hamel

Vivian Batista da Silva

Wanderleia Azevedo Medeiros Leitão

Wenceslau Gonçalves Neto

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

12/7/2015
Local: Escola de Formação Paulo Freire da Secretaria de Educação do Recife ( Rua Real da Torre, nº 299, Madalena, Recife/PE).

16h às 18h: Recepção aos participantes e entrega de material
18h: Sessão cultural – LINGUARAZ, com Pedro Américo e Allan Sales
18h30min às 19h: Cerimônia de Abertura
19h às 21h: Conferência de abertura: Políticas públicas de alfabetização
Conferencista: Cecília Maria Aldigueri Goulart (UFF)
Coordenação: Cláudia Maria Mendes Gontijo (UFES)

 

13/7/2015
14h às 17h: Mesas

Local: Campus Recife da UFPE
8h: Recepção no Hall do CE: Sussurro Poético (Releitura)
8h30min às 11h: Sessões de Comunicações Científicas e de Relatos de Experiências
11h às 13h: Mostra de vídeos e Sessão Cultural com Orquestra Experimental de Frevo da UFPe

Mesa 1: Políticas de avaliação da alfabetização
Local: Foyer do Centro de Convenções/UFPe
Expositores: Expositores: Maria Teresa Esteban do Valle (UFF) e Elaine Constant Pereira de Souza (UFRJ)

Debatedora: Cleonara Maria Schwartz (UFES)

Mesa 2: Políticas de formação de professores alfabetizadores
Local: Auditório do Centro de Educação/UFPE
Expositores: Ludmila Thomé de Andrade (UFRJ), Luis Percival de Lemos Brito (UFOPA) e Helena Costa Lopes de Freitas (UNICAMP)
Debatedora: Maria do Socorro Alencar Nunes Macedo (UFPE)

Mesa 3: Alfabetização e inclusão
Local: Auditório do CFCH /UFPE
Expositores: Miguel Gonzalez Arroyo (UFMG), Maria Jaqueline Grammount (UFSJ) e Heloisa Andreia de Matos Lins (UNICAMP)
Debatedora: Adelma das Neves Nunes Barros-Mendes (UNIFAP)

Mesa 4: Políticas de alfabetização e práticas de ensino da leitura e da escrita
Local: Auditório do NIATE/CE-CFCH-CCSA/UFPE
Expositores: Elisa Cragnolino (Universidad Nacional de Cordoba – Argentina); Denise Maria de Carvalho (UFRN) e Mônica Correia Baptista (UFMG)
Debatedora: Márcia Mello (UNESP-Ourinhos, SP)

 

14/7/2015
14h às 17h: Mesas

Local: Campus Recife da UFPE
8h: Recepção no Hall do CE: Sussurro Poético  (RELEITURA)
8h30min às 11h: Sessões de Comunicação de Pesquisa e de Relatos de Experiência
Local: Salas do CE/UFPE
12h às 13h: Lançamento de livros
Sessão Cultural: Grupo de Choro Seu Lundu

Mesa 5: Políticas de alfabetização e currículo
Local: Auditório do CFCH/UFPE
Expositores: Telma Ferraz (UFPE), Carlos Eduardo Ferraço (UFES) e Carmen Lúcia Vidal Pérez.
Debatedora: Gabriela Medeiros Nogueira (FURG)

Mesa 6: Políticas de leitura, literatura e letramento
Local:  Auditório do CE/UFPE
Expositores: Maria das Graças Rodrigues Paulino(UFMG), Lourival Holanda (UFPE), Pedro Américo de Farias (escritor)
Debatedora: Sílvia de Fátima Pilegi Rodrigues (UFMT)

Mesa 7: Políticas de EJA e alfabetização
Local: Auditório do NIATE/CE-CFCH-CCSA/UFPE
Expositores: Edna Castro de Oliveira (UFES), Maria do Socorro Martins Calháu (UERJ) e Maurilane de Souza Biccas (USP)
Debatedora: Norma Sandra de Almeida Ferreira (UNICAMP)

Mesa 8: Políticas de educação infantil e alfabetização
Local: Foyer do Centro de Convenções/UFPE
Expositores: Patrícia Corsino (UFRJ) e Sonia Kramer
Debatedora: Cancionila Janzkovski Cardoso (UFMT).
18h:  Atividade Cultural:  Poética Musical do Nordeste, com Allan Sales e Clecio Rimas

 

 

MOÇÕES APROVADAS NO II CONBAlf

 

Projeto Preliminar da SAE – Pátria Educadora: a qualificação do ensino básico com obra de construção nacional

Considerando a necessidade de construção de propostas nacionais que visem a proporcionar educação de qualidade para toda a população brasileira, os participantes da Assembleia Geral da ABAlf, realizada em 13/07/2015, na Universidade Federal de Pernambuco, repudiam o Documento “Pátria Educadora: a qualificação do Ensino Básico como obra de construção nacional”, por compreenderem que esse documento retrocede com relação à concepção de criança e também com relação à formação continuada reivindicada pelos docentes que atuam na Educação Básica e desconsidera os avanços teóricos e metodológicos da pesquisa sobre esses temas realizadas pelas instituições públicas de ensino superior.

 

Cortes de verbas para a pesquisa

Os participantes da Assembleia Geral da ABAlf, realizada em 13/07/2015, na Universidade Federal de Pernambuco, manifestaram grande preocupação com os cortes de verbas para a pesquisa anunciados pela Capes, pois esses cortes terão uma repercussão muito negativa sobre várias ações e pesquisas realizadas no âmbito dos programas de pós-graduação no País.

 

Fechamento das escolas do campo

Considerando a necessidade de democratizar a educação para todos, particularmente nas regiões campesinas, os participantes reunidos na Assembleia Geral da Abalf, realizada em 13/07/2015, na Universidade Federal de Pernambuco, repudiam, veemente, o fechamento das escolas do campo como medida encontrada, historicamente, pelos governos para minimizar dificuldades econômicas. A educação é um direito de todos e dever do Estado e, por isso, deve ser ofertada em todos os lugares do Brasil.

 

 

ANAIS DO II CONBAlf

  • LinkedIn ABAlf
  • Instagram
  • Grey Twitter Ícone
  • YouTube
  • Facebook

ABAlf - Associação Brasileira de Alfabetização 17.669.764/0001-77

Av. Madre Benvenuta, 2007 | Itacorubi | Florianópolis - SC, 88.035-001

© Todos os Direitos Reservados - 2020.